Blog do Abilio Diniz

São Paulo: Mais um resultado ruim no Morumbi
Comentários 12

Abilio Diniz

Empate triste no Morumbi. Triste, porque o São Paulo ultimamente só vem decepcionando a sua torcida. A campanha é muito ruim. Passa longe das tradições do clube.

Mas é preciso que se entenda claramente o que está acontecendo. Como já venho dizendo há tempos, o elenco do São Paulo é bom e capaz de competir com qualquer time do Brasileirão.

Os jogadores atuam com garra e dão o melhor de si e, por isso, não só devem ser poupados, mas também incentivados com carinho.

O que faltou hoje? Um mínimo de tranquilidade e de segurança. A tensão, o nervosismo e o medo de errar eram facilmente visíveis em todo o elenco.

Michel Bastos e Denis, dois dos mais criticados, jogaram com disposição e tentaram fazer o melhor. Denis, inclusive, fez uma defesa milagrosa evitando a derrota.

É quase inacreditável que os jogadores tenham se comportado com tanta garra após os lamentáveis acontecimentos do fim de semana.

Deplorável o comportamento violento de parte da torcida e terrível também a atitude do presidente do clube. Quando deveria tomar a frente e defender seus jogadores, Leco preferiu minimizar os fatos e buscar culpados em seus opositores políticos como se eles estivessem na direção do clube e fossem os responsáveis por esta triste situação.

É importante os são-paulinos, sócios e torcedores, conseguirem compreender bem o que está se passando e se posicionarem na busca por um São Paulo completamente diferente, que restabeleça sua dignidade e, com isso, volte as suas gloriosas conquistas.


São Paulo perde de novo no Morumbi e se complica na Copa do Brasil
Comentários 23

Abilio Diniz

Que noite horrível do São Paulo. Com todo respeito ao Juventude, mas perder em casa para um time de Série C é inadmissível. A derrota por 2 x 1 no jogo de ida da Copa do Brasil complica bastante as chances de retornar à Libertadores no ano que vem.

Com o time muito mal no Campeonato Brasileiro, a competição de mata-mata aparentava ser o único caminho possível para salvar o ano tricolor e, depois desse golpe, passa também ser uma missão das mais complicadas.

Foi um jogo muito ruim do São Paulo. Com uma proposta de jogo bastante definida, o Juventude conseguiu abrir o placar logo aos nove minutos do primeiro tempo e a partir daí ficou com a partida a seu dispor.

A desvantagem abalou o São Paulo, que tentou atacar, mas sofreu muito com a falta de criatividade no meio-campo. Foram poucas chances criadas e, em uma delas, o argentino Chávez empatou de cabeça.

No segundo tempo, o resultado, que já era muito ruim, ficou ainda pior depois do gol de pênalti do Juventude. Nem mesmo jogar com um a mais por quase 15 minutos, depois da expulsão de um zagueiro adversário, fez com que o São Paulo conseguisse mudar o placar do jogo.

Uma péssima exibição que apenas comprova o desempenho muito ruim do São Paulo depois da eliminação na Libertadores. São oito jogos, com apenas uma vitória e quatro derrotas. Jogando no Morumbi, o retrospecto recente assusta ainda mais. Nas últimas quatro partidas, nenhuma vitória – foram três derrotas e um empate. Não pode existir um torcedor que esteja satisfeito com esses números.

Infelizmente, mais do que referências técnicas dentro de campo, o São Paulo sofre com a falta de liderança fora dele.


Brasil é campeão olímpico!
Comentários 12

Abilio Diniz

Enfim o ouro olímpico. E em cima da Alemanha tem um sabor especial. Não devolvemos o 7 x 1 e nem era preciso. Hoje fomos melhores e merecíamos ter vencido no tempo normal.

Apesar de a Alemanha ter mandado duas bolas na trave, tivemos mais oportunidades para matar o jogo do que eles.

Foi uma conquista que deu enorme alegria, não só àqueles que lotaram o Maracanã e vibraram muito o tempo todo, mas a toda nação brasileira.

É um momento de muita alegria e felicidade. O povo brasileiro, em festa, vai recuperando o orgulho de torcer pelo futebol de sua seleção.

O Brasil foi um time de guerreiros. Os jogadores lutaram bravamente e se entregaram dentro do gramado. Nem deveríamos destacar nomes, mas também seria injusto não ressaltar a grande atuação de Renato Augusto como jogador e líder em campo, chamando para si a responsabilidade de organizar o meio de campo, atacando e defendendo com técnica e garra.

O momento talvez não comporte críticas, mas não devemos nos iludir totalmente. Temos muito que evoluir para estar na Rússia, no Mundial de 2018.

Hoje iniciamos a recuperação de nosso orgulho. Com ele, vem a esperança e também a confiança na seleção principal.

Agora é com você, Tite. Você é o melhor técnico brasileiro e um dos melhores do mundo. Faça seu trabalho, classifique o Brasil e vamos com garra buscar o hexa.

Boa sorte e que Deus o ilumine.


Brasil goleia e vai disputar medalha de ouro
Comentários 8

Abilio Diniz

O Brasil está classificado para a final do futebol masculino nas Olimpíadas. A goleada de 6 x 0 foi um retrato da superioridade técnica de nosso time perante Honduras.

A Seleção fez o que se esperava dela: não deu nenhuma chance para o adversário e foi marcando seus gols com muita facilidade.

Está certo que a Seleção de Honduras é muito fraca, principalmente na defesa, e que entrou em campo para bater e tentar desestabilizar os brasileiros. Como é certo também, que o gol de Neymar, antes de 30 segundos de jogo, facilitou tudo. Mas mérito do Brasil que soube se aproveitar desta fragilidade, se impor e sair com a vitória.

Um fato é inegável: a Seleção jogou bem e cresceu bastante nesta Olimpíada. Depois de dois jogos muito ruins, o time encorpou, está jogando fácil e o principal, parece ter adquirido a confiança necessária para lutar pelo título.

Estou gostando muito do trabalho de Renato Augusto no meio campo, bem como de Neymar sem posição fixa, mais pelo meio e não só colado na lateral. Gabriel Jesus, que marcou dois gols hoje e Luan, que também anotou o seu, foram outros destaques ofensivos do Brasil. O zagueiro Marquinhos e novamente Neymar deram números finais ao placar.

O Brasil aproveitou bem a chance de ganhar confiança durante a competição. Agora, é torcer pela medalha de ouro. Só falta um jogo.


Brasil derrota Colômbia e garante vaga na semifinal olímpica
Comentários 5

Abilio Diniz

O Brasil está na semifinal dos Jogos Olímpicos. A vitória por 2 x 0 contra a Colômbia deixou a seleção a uma vitória da disputa pela medalha de ouro.

Os brasileiros não fizeram uma partida boa no primeiro tempo. O time não teve muita organização, mas compensava com bastante vontade.

A Colômbia entrou em campo muito mais para brigar do que para jogar futebol. Foi um festival de pancadas. O Brasil por vezes reagia às agressões e por pouco não teve Neymar expulso depois de dar um pontapé no adversário.

A preocupação colombiana em bater nos brasileiros foi tão grande que o goleiro parece ter esquecido de armar uma boa barreira na cobrança de falta que resultou no gol da nossa Seleção. Neymar foi inteligente e bateu no espaço que havia entre os jogadores, sem dar chance de o goleiro chegar na bola.

No segundo tempo a Colômbia procurou jogar futebol e criou algum perigo para o Brasil. Micale mexeu bem no time tirando um atacante e colocando mais um volante. Renato Augusto, que atuava como segundo homem de marcação e vinha jogando bem, foi deslocado mais para frente. Assim, o time manteve a mesma estrutura, mas com um segundo meio-campista mais voltado para o sistema defensivo.

Deu certo. Em um contra-ataque, Luan, que novamente fez boa partida, viu o goleiro colombiano adiantado e marcou o segundo gol em uma linda finalização.

Que venha a Honduras na semifinal.


Brasil bate a Dinamarca e se classifica
Comentários 12

Abilio Diniz

Mesmo sem jogar uma partida primorosa, a Seleção Brasileira venceu a Dinamarca por 4 x 0 e se classificou para a próxima fase das Olimpíadas. O próximo adversário será a Colômbia.

Extremamente nervosos até a marcação do primeiro gol, os brasileiros apresentavam as mesmas falhas dos jogos anteriores. A diferença é que, desta vez, a bola entrou e a partir daí o cenário melhorou.

Os jogadores tiveram mais atitude e o segundo gol, marcado por Gabriel Jesus, acabou saindo com facilidade.

A Dinamarca se mostrou um adversário muito mais fraco do que se esperava e o Brasil soube se aproveitar disso.

No segundo tempo só deu Brasil. A Seleção seguiu dominando a partida e os gols foram saindo naturalmente.

Luan, que aliás entrou muito bem no time, marcou o terceiro e Gabigol fechou o placar, comprovando a imensa superioridade brasileira e a enorme fragilidade da Dinamarca.

Entendo que o Brasil ainda tem muito que evoluir. O time jogou melhor, mas ainda está longe de apresentar o futebol que esperamos. O alento é que o time está classificado e tem agora a oportunidade de crescer dentro da competição.


São Paulo vence após quatro jogos no Brasileirão
Comentários 13

Abilio Diniz

Está certo que o Santa Cruz é um time muito fraco, mas o São Paulo jogou bem. Há muito tempo não via o time com tanta consistência tática como na partida de hoje.

Lyanco deu mais agilidade à zaga e, na falta de melhores opções, o time armado com três volantes compactou bem o meio-campo e deu muita segurança ao sistema defensivo, além de possibilitar as jogadas em contra-ataque.

Este time que jogou hoje pela primeira vez, se for bastante treinado e mantido, poderá trazer alegrias para os são-paulinos.

Foi um primeiro tempo muito bom, com total domínio do São Paulo e várias chances criadas. O gol de cabeça de Chávez deu justiça ao placar pela superioridade tricolor.

Mesmo com o Santa Cruz partindo para cima na segunda etapa, foi o SPFC que ampliou o placar em mais um contra-ataque. Um bom passe de Cueva encontrou o argentino Chávez que trombou com os zagueiros e marcou mais uma vez.

O Santa Cruz diminuiu no fim do jogo, mas não foi o suficiente para mudar o resultado da partida.

É bem provável que Andre Jardine não seja efetivado, o que será uma pena. Ele faz um excelente trabalho na base e é um treinador jovem e com grande potencial. Entretanto ainda não tem grife suficiente para ser aceito pela turma da soberba, organizada pelo Leco, e que está encastelada no comando do Morumbi.

Fica aqui uma palavra sobre Grafite, grande jogador do passado, com momentos maravilhosos na sua carreira, inclusive no São Paulo onde foi campeão mundial. Nada relacionado ao pênalti cobrado por ele e muito bem defendido pelo goleiro Dênis, mas entendo que ele deveria rever sua ideia de continuar jogando.


São Paulo e Seleção Olímpica decepcionam
Comentários 9

Abilio Diniz

O São Paulo perdeu mais uma no Campeonato Brasileiro. Mesmo pressionando o Atlético-MG no segundo tempo, o Tricolor saiu derrotado do Morumbi por 2 x 1. É o quarto jogo seguido sem vitória no Campeonato Brasileiro. Preocupante.

Era a despedida de Bauza e havia a expectativa de uma partida difícil, já que o Atlético vinha de três vitórias seguidas e crescendo na competição.

A escalação do São Paulo tinha quatro estrangeiros entre os titulares e um deles, o argentino Chávez, abriu o placar logo no começo do jogo com um golaço por cobertura. Era a chave para que o São Paulo deixasse a partida controlada a seu favor.

Ledo engano. Com 19 minutos de jogo, o Atlético já havia virado o placar. O São Paulo sentiu. O time não conseguiu criar jogadas e sofreu com o bom toque de bola do adversário.

No segundo tempo, o time foi para cima dos atleticanos, mas parou nas mãos do goleiro Victor, que fez boas defesas, principalmente nas cabeçadas de Maicon e do garoto Pedro.

O G4 segue distante.

Estreia decepcionante do Brasil

Não foi a estreia dos sonhos da Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos. O triste empate por 0 x 0 contra a África do Sul foi um balde de água fria nas expectativas dos torcedores de uma vitória convincente.

O time não jogou bem coletivamente e as peças que poderiam desequilibrar individualmente também não tiveram um grande dia.

Além disso, a Seleção Africana mostrou bom futebol, equilibrando a partida até a expulsão de um jogador aos 14 minutos do segundo tempo. Daí em diante, o Brasil se jogou à frente, mas, sem muita organização, não conseguiu furar o bloqueio adversário.

Esperamos ver domingo, contra o Iraque, um bom desempenho dos brasileiros. A vitória é obrigação.

Uma conclusão é óbvia: Tanto a Seleção quanto o São Paulo podem jogar muito mais do que apresentaram hoje.


Morumbi lotado não merecia isso
Comentários 24

Abilio Diniz

Foi uma pena. O torcedor fez sua parte. Lotou o Morumbi e deu ao São Paulo o recorde de público deste Campeonato Brasileiro, com quase 55 mil pessoas. Pena que o resultado não foi o esperado.

O empate por 2 x 2 contra a Chapecoense é daqueles resultados para se lamentar. Os três pontos de hoje estavam na conta do torcedor e, certamente, da comissão técnica e direção. Vai ter que recuperar fora de casa.

Quem foi ao Morumbi ou assistiu à partida pela TV, viu um São Paulo jogando péssimo futebol no primeiro tempo. Tanto que já perdia por 2 x 0 com 12 minutos de jogo. Uma vergonha.

O time não acertou nada. Não conseguia trocar passes, criar jogadas e chegar com inteligência ao ataque. Michel Bastos e Thiago Mendes estiveram muito abaixo e a defesa falhou nos dois gols.

No segundo tempo, o São Paulo melhorou um pouco e tentou ir para cima da Chapecoense. Cueva diminuiu o placar depois de boa jogada de Centurion e empatou de pênalti, já no final do jogo.

Valeu pela luta dos jogadores são-paulinos no segundo tempo. Mas falta muito.

Bauza precisa urgentemente encontrar uma maneira de o São Paulo jogar sem Ganso e Calleri. O time atua mal, não tem jogadas, nem alternativas táticas.

É inadmissível um time como o São Paulo sofrer para empatar com a Chapecoense em casa, com o Morumbi lotado. Isso sem contar as duas grandes defesas de Dênis no fim do jogo que, se não tivessem acontecido, transformariam o resultado em uma catástrofe completa.

São três jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro depois da eliminação na Libertadores. Se o São Paulo não acordar logo, o G4 vai acabar ficando cada vez mais distante. É muito pouco para um time do porte do SPFC.


São Paulo perde e segue distante da liderança no Brasileirão
Comentários 23

Abilio Diniz

Foi uma partida muito ruim em Porto Alegre. O jogo foi truncado, cheio de erros de passes e com domínio total do Grêmio que, mesmo sem fazer uma apresentação excepcional, teve muito mais posse de bola, principalmente no primeiro tempo.

Denis foi o melhor homem em campo com uma grande atuação, salvando o São Paulo de levar uma goleada.

Aliás, o tricolor paulista continua sendo um time sem esquema tático, confuso e sem nenhuma jogada eficiente, a não ser o chuveirinho.

Tenho evitado fazer muitas críticas, mas não acredito que o torcedor são-paulino esteja satisfeito com as atuações do time. É visível que a equipe pode render mais.

Neste ano, o São Paulo perdeu 17 dos 46 jogos oficiais que disputou. O time foi derrotado o mesmo número de vezes que ganhou. O aproveitamento de pontos na temporada é de 45%. É uma campanha digna das tradições do São Paulo?

Tenho dito repetidamente que o São Paulo tem elenco capaz de enfrentar qualquer equipe do Campeonato Brasileiro. É evidente que as perdas de Ganso e Calleri serão muito sentidas, mas dá para jogar um futebol melhor.

Entendo que os jogadores não são o principal problema do SPFC. É preciso um comando técnico e tático mais eficiente para conseguir tirar o melhor de todos. Mais do que garra e disposição, um campeonato se ganha com desempenho e não é possível observar uma regularidade de boas partidas são-paulinas.

Este Brasileirão especificamente tem mostrado um nível técnico baixo. A vitória de hoje deixou o Grêmio em 3º lugar, com o mesmo número de pontos que o Corinthians, que empatou no Itaquerão com o Figueirense. O líder, Palmeiras, perdeu em casa para o Atlético. Os resultados mostram que o campeonato está indefinido.

Se o São Paulo estivesse se apesentando melhor em campo, poderia estar facilmente brigando pelas primeiras posições da tabela e não ocupando um modesto 9º lugar, com dez pontos de diferença para o líder.